Como todos nós sabemos, um assunto que era negligenciado pelas empresas e que eclodiu durante a pandemia e, agora, no “quase” pós-pandemia, é a saúde mental dos colaboradores.

Lidero pessoas há mais de 30 anos e posso afirmar com autoridade que não era preciso o advento de uma pandemia para que um verdadeiro líder se preocupasse com o estado mental, emocional, espiritual e físico da sua equipe.

Cansei de responder ao longo da minha carreira e nas minhas formações para executivos de todos os cargos e empresas, o que fez eu ter sucesso como uma liderança:

Foco Verdadeiro nas Pessoas!

É óbvio que a pandemia e suas consequências, tornou muito mais evidente a necessidade dos “people managers” ficarem atentos e presentes sobre as questões de saúde mental da sua equipe. Os dados nos provam isso, senão vejamos:

“O documento “Strengthening Mental Health responses to COVID-19 in The Americas: A Health Policy Analysis and Recommendations”, publicado recentemente na revista The Lancet Regional Health – Américas, examina estudos e dados de países da região em um esforço para compreender melhor o impacto da pandemia na saúde mental da população.

Os dados analisados ​​mostram que mais de quatro em cada 10 brasileiros tiveram problemas de ansiedade; os sintomas de depressão aumentaram cinco vezes no Peru; e a proporção de canadenses que relataram altos níveis de ansiedade quadruplicou como resultado da pandemia.

“A mensagem é clara: temos operado em modo de crise desde o início da pandemia”, afirmou Anselm Hennis, diretor de Doenças Não Transmissíveis e Saúde Mental da OPAS. “Além de controlar o medo de adoecer e o trauma de perder entes queridos com o novo coronavírus, o povo das Américas tem sofrido com o desemprego, a pobreza e a insegurança alimentar, e o impacto adverso sobre a saúde mental foi generalizado”, enfatizou.” Quer ler toda a matéria, acesse o LINK: http://OPAS destaca crise de saúde mental pouco reconhecida causada pela COVID-19 nas Américas – OPAS/OMS | Organização Pan-Americana da Saúde (paho.org)

OPAS destaca crise de saúde mental pouco reconhecida causada pela COVID-19 nas Américas – OPAS/OMS | Organização Pan-Americana da Saúde (paho.org)

Com base no que está escrito acima e em muitos outros dados que inundam os sites e redes sociais que me dedico a escrever essas linhas para vocês e, mais do que apontar problemas, falar da minha experiência em como manter o seu FOCO nos seus colaboradores. Para que isso tenha o efeito que desejo, inicialmente lhe farei algumas perguntas para reflexão. Se não for lhe pedir demais, peço que só siga adiante no texto, depois de refletir e responder, ainda que mentalmente, essas perguntas, ok?!

1)    Quanto do seu tempo como Líder, você dedica as pessoas do seu time, seja individualmente ou coletivamente?

·         DICA: faça a conta baseada em 40 horas semanais ou 160 horas/mês.

2)    Você tem um cronograma de encontros individuais com os seus liderados? Qual a periodicidade e quanto tempo por encontro você dedica?

3)    Nesses encontros (se é que eles ocorrem), quais os assuntos que são abordados? Você só fala da empresa e da performance do colaborador ou abre espaço para ele falar sobre carreira, vida pessoal, estudos, saúde mental, emocional, espiritual e física?

4)    Você se porta como um chefe ou procura ser um Mentor/Coach (sabe a diferença de ambos?)?

5)    Oficialmente, qual o ciclo de avaliação de performance da sua organização? Trimestral? Semestral? Anual? E você só dá feedback nessas ocasiões? Sente-se confortável em dar feedbacks?

6)    Você sabe o dia do aniversário dos seus colaboradores? Eles têm filhos? Quais são seus valores? Em que acreditam? Como se veem daqui há 5, 10, 20 anos?

7)    Você, como LÍDER, investe tempo em fazer seus colaboradores atingirem seus objetivos pessoais/carreira?

Alguns líderes que lerão esse artigo, provavelmente pensarão: “Será que esse cara acha que eu não tenho mais o que fazer, do que ficar me preocupando em fazer tudo isso com o meu time?”

Pois aí é que está o ponto, pois se você pensou o que está escrito acima, você ainda não aprendeu o que é ser líder! Agora, se você leu as minhas perguntas acima, parou para refletir e chegou a conclusão de que você tem feito bem menos do que deveria, com certeza, está no caminho certo!

Tive duas experiências fantásticas como Líder, sendo uma na GM e outra na Dell, porém quero dividir com vocês a da Dell, pois não é à toa que a empresa está todos os anos entre as mais bem colocadas nas MELHORES EMPRESAS PARA SE TRABALHAR NO BRASIL (vide matéria abaixo). Não é novidade para ninguém que a Dell investe muito pesado na qualificação e capacitação dos seus funcionários, porém o que mais impressiona, são as políticas de RH da organização que aproximam muito os líderes dos seus liderados. Práticas como:

·         Feedbacks constantes através de conversas individuais e coletivas;

·         Flexibilidade de horários;

·         Flexibilidade no formato de trabalho (remoto, presencial e híbrido);

·         Liderança “open door”, ou seja, qualquer um sente-se à vontade em acessar seu líder;

·         Ambiente leve e descontraído, entre outros.

Conheça as Melhores Empresas para Trabalhar em TI no Brasil | IT Fórum

É claro que sei e muitos já devem ter pensado que as responsabilidades de um líder vão muito além do que “somente” cuidar das pessoas. Concordo, porém você há de convir comigo que os responsáveis por trazer os resultados e fazer com que você seja visto como um EXCELENTE LÍDER serão, justamente, as pessoas do seu time. Em empresas de ponta, como as que eu tive o privilégio e prazer de participar, no mínimo, uma vez ao ano há alguma pesquisa que irá avaliar você como LÍDER junto ao seu time. Quer saber qual era a minha média quando eu estava na Dell: entre 9,00 e 9,5! Agora te pergunto:

CASO O SEU TIME FIZESSE UMA AVALIAÇÃO SUA HOJE, QUAL SERIA O SEU “SCORE”?

Se ficou preocupado, é bom rever seus conceitos! O clássico da liderança chamado O Monge e o Executivo, um dos livros mais vendidos do tema no Brasil já afirmava:

“Para ser “servido”, você deve primeiro “servir”: princípio básico da liderança servidora presente na obra!

Livro O Monge e o Executivo

 

Como podem ver, cuidar da saúde mental, emocional, espiritual e física dos seus colaboradores não é tão complexo quanto parece. Requer FOCO e dedicação verdadeira, mas posso garantir a você que vale muito a pena, pois além de ser reconhecido como um excepcional líder, você ainda ganhará amigos fiéis para a vida, como eu tenho muitos e que até hoje me elogiam por ter sido um líder exemplar, não somente, em suas carreiras, mas principalmente em suas vidas!

SEJA FELIZ! O CÉU NÃO É O LIMITE!

 

COMO FALAR COMIGO?

Você deseja palestras, workshops, treinamentos, formações ou processos de mentoria/coaching nas áreas de desenvolvimento humano como: liderança, tecnologia, disruptura, métodos ágeis, vendas ou inovação?

Quer aumentar os resultados da sua empresa através de uma equipe comprometida?

chame pelo:

🖊️ Inbox no: LinkedIn

📲 Whatsapp: +351 92222-5585

📧 E-mail para: ronald@iihd.com.br

💻: Estude no IIHD Brasil